HISTOPATOLOGIA DO FÍGADO DE Colossoma macropomum CUVIER, 1818 PROVENIENTE DE ÁREA SOBRE INFLUÊNCIA DE MINERAÇÃO NA AMAZÔNIA ORIENTAL, BRASIL

Krystyanne Beatrix Souza Pinheiro, Roger Leomar da Silva Ferreira, Juliana Barros da Mota, Paulo Robson Pereira da Cunha, MARCELA NUNES VIDEIRA

Resumo


Objetivou-se nesse estudo avaliar o tecido hepático de espécimes de Colossoma macropomum Cuvier, 1818 (tambaqui) cultivados em lago sob influência de atividade mineradora. Exemplares de tambaqui foram capturados, anestesiados e necropsiados, sendo seus fígados mantidos fixados em formol 10% até a execução da técnica histológica usual para inclusão em parafina. Cortes de 5µm de espessura foram corados em hematoxilina e eosina (HE) e analisados em microscópio óptico. Foram encontradas alterações nos fígados como: Congestão, deslocamento do núcleo, infiltrado leucocitário, esteatose, vacuolização, desarranjo de estrutura cordonal, hemossiderose e necrose. A análise da água apresentou alto teor de metais. Os resultados indicam que essas respostas biológicas podem ser caracterizadas como biomarcadores de contaminação aquática.

Palavra-chave: Alterações, hepatodistrofias, peixe.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v7n3p74-78

Direitos autorais 2017 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.