EFEITO DO EXTRATO FOLIAR DE Gossypium arboreum L. (ALGODÃO) SOB O CRESCIMENTO MICELIAL DE Lasiodiplodia theobromae (PAT.) GRIFFON & MAUBL

Caroline da Cruz Vasconcelos, Jaynna Gonar Lôbo Isacksson, Camila Brandão da Silva, Noelle Loyanna Lima Almeida Cabral, Sheylla Susan Moreira da Silva de Almeida, Rosângela da Conceição Marques Pena

Resumo


O uso de extratos vegetais tem sido amplamente estudado como controle biológico alternativo de doenças de plantas, especialmente aquelas causadas por fungos patogênicos. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo foi avaliar a atividade antifúngica in vitro do extrato bruto etanólico obtido de folhas de algodão (Gossypium arboreum L., Malvaceae) em diferentes concentrações sob o desenvolvimento micelial do fungo fitopatogênico Lasiodiplodia theobromae. O ensaio foi conduzido nos Laboratórios de Microbiologia/Fitopatologia/Genética e de Cultivo/Isolamento da Universidade do Estado do Amapá/UEAP, em Macapá, Amapá. Em um Delineamento Inteiramente Casualizado (DIC), seis tratamentos e seis repetições foram organizados: T1 (controle negativo) – BDA (Batata-Dextrose-Ágar) + 0 mg.mL-1 (extrato foliar); T2 - BDA + 5 mg.mL-1 (extrato foliar); T3 - BDA + 10 mg.mL-1 (extrato foliar); T4 - BDA + 20 mg.mL-1 (extrato foliar); T5 - BDA + 2,5 mL de etanol e T6 (controle positivo) - BDA + 2,5 mL de fungicida comercial (Derosal®). As variáveis inibição do crescimento micelial (ICM), índice de velocidade de crescimento micelial (IVCM) e área abaixo da curva de cobertura de crescimento micelial (AACCM) foram calculadas ao final do experimento. Os resultados mostraram que o extrato bruto etanólico das folhas de G. arboreum não apresentou atividade antifúngica in vitro frente ao fungo L. theobromae nas concentrações testadas. O extrato induziu o crescimento micelial do fungo, especialmente na concentração 10 mg.mL-1, a qual apresentou condição ideal para o desenvolvimento das estruturas do fungo.

Palavras-chave: Malvaceae, extrato vegetal, controle biológico, fitopatógeno.


Texto completo:

DOWLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v7n1p38-44

Direitos autorais 2017 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.