ACIDENTES POR RAIAS EM QUATRO COMUNIDADES DA APA DO RIO CURIAÚ, MACAPÁ-AP

Júlio César Sá-Oliveira, Eduardo Augusto Costa, Francineide Pereira da Silva Pena

Resumo


O presente trabalho foi desenvolvido durante o ano de 2009 e teve como objetivo a notificação e o registro das principais características dos acidentes por raias em quatro comunidades da APA do Rio Curiaú. Para este estudo foram investigadas 22 vítimas de acidentes por raias obtendo-se informações sobre os acidentes, as quais foram tabuladas e analisadas estatisticamente. A maior freqüência de vítimas foi na localidade de Torrão do Curiaú com registro de 63,67% dos casos. As vítimas estavam na faixa etária acima de 15 anos e a maioria era do sexo masculino. Segundo as vítimas, nenhuma sabe a identificação das espécies de raias que ocorrem na área de estudo. A maior incidência dos acidentes atingiu os membros inferiores (86%). Os acidentes ocorreram, em sua maioria, no período da tarde e na estação de verão. A terapêutica mais utilizada pela população vitimada foi a popular com o uso de urina, ervas e óleos e fitoterápico específico Pessoa. Os resultados reforçam a necessidade das autoridades públicas atentarem para a subnotificação dos acidentes por raias e para a proposição de medidas que estimulem estudos de terapêutica adequada e qualificação pertinente dos profissionais de saúde.

Palavras-chave: Potamotrygonidae, acidentes, saúde pública.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v1n2p74-78

Direitos autorais 2011 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.