ANÁLISE SOCIOECONÔMICA DE AGRICULTORES DA COMUNIDADE QUILOMBOLA DO ABACATAL, ANANINDEUA, ESTADO DO PARÁ, BRASIL

Allyne dos Santos Araújo, Diana Rocha dos Anjos, Renan da Silva e Silva, Marcos Antônio Souza dos Santos, Cyntia Meireles Martins, Ruth Helena Cristo Almeida

Resumo


Os remanescentes de quilombos constituem grupo étnico e cultural organizado sob uma lógica de economia extrativista e agrícola combinada à concepção de uso comum dos recursos naturais. Neste artigo analisam-se os aspectos socioeconômicos e produtivos da comunidade quilombola do Abacatal, Ananindeua, estado do Pará. Foi realizada pesquisa de campo por meio de aplicação de questionários estruturados com 39 produtores. Os resultados indicam que a maioria nasceu na própria comunidade e possuem baixo nível de escolaridade, predominando o ensino fundamental incompleto. Os rendimentos mensais são baixos e complementados pelas políticas de transferência de renda do Governo Federal. As residências possuem boa infraestrutura, mas as condições gerais de saneamento ainda são precárias. As práticas agrícolas são tradicionais e de baixo nível tecnológico, sendo desenvolvidas em pequenas áreas. A principal atividade é a fruticultura desenvolvida em 53,8% das unidades de produção. A comercialização é realizada na feira do produtor em Ananindeua. O acesso aos serviços de assistência técnica, extensão rural e ao crédito rural é incipiente e limita inovações nas práticas agrícolas. A proximidade com o centro urbano de Ananindeua sugere a necessidade de modelos alternativos de agricultura que permitam aproveitar as oportunidades de mercado, mas que respeitem as tradições e as condições ambientais da localidade. O fortalecimento do capital social e de ações institucionais constitui elementos fundamentais para a sustentabilidade da agricultura nessa comunidade quilombola.

Palavras-chave: agricultura familiar, comunidades tradicionais, sistemas de produção, organização social, Amazônia.


Texto completo:

DOWLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v7n1p30-37

Direitos autorais 2017 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.