O PADRÃO DE RECRUTAMENTO DE Macrobrachium amazonicum (CRUSTACEA, DECAPODA, PALAEMONIDAE) EM DUAS ÁREA DA FOZ DO RIO AMAZONAS, AMAPÁ, BRASIL

Luis Mauricio Abdon da Silva, Jô de Farias Lima, Luis Roberto Takiyama

Resumo


Macrobrachium amazonicum é uma espécie nativa vastamente distribuída nas bacias da América do Sul, sendo largamente explorada por pescadores artesanais no Norte e Nordeste do Brasil e com grande potencial para aquicultura. O padrão de recrutamento de Macrobrachium amazonicum da foz do rio Amazonas, estado do Amapá foi estudado entre janeiro e dezembro de 2009. Foram capturados e examinados 5.092 exemplares. As proporções sexuais foram similares entre as duas áreas estudas com 1 macho: 1,46 fêmeas e 1 macho: 1.31 fêmeas, respectivamente. Os menores camarões capturados mediram 10.07 mm. Cerca de 91% dos juvenis, que integram pela primeira vez o estoque pesqueiro explorado, apresentam-se entre 23,00 mm e 33,00 mm de comprimento padrão. Fêmeas ovígeras de M. amazonicum foram encontradas durante todo o ano inteiro, contudo, o pico de reprodução foi observado entre dezembro e abril, quando 18 a 34% das fêmeas estavam ovígeras, coincidindo com o período chuvoso. A presença de fêmeas ovígeras e camarões juvenis foi observada ao longo do ano no Rio Amazonas sugerindo que o recrutamento de M. amazonicum seja contínuo e a atividade povoamento ocorra o ano inteiro. O recrutamento de M. amazonicum foi observado o ano inteiro, com um grande pico em julho. Os parâmetros de crescimento obtidos para o recrutamento dos camarões foi L∞ = 95 mm de comprimento padrão, K = 0.83 cm.mês-1, C = 1.0, WP = 0.6 e t0 = 0. O tamanho e o número de camarões juvenis capturados neste estudo indicam que os matapis em uso tem frestas muito fechadas e podem estar afetando a estrutura populacional de M. amazonicum, dada a diminuição considerável do volume e tamanho dos camarões capturados relatados pelos pescadores locais. O tamanho da primeira maturação e número de camarões juvenis reportados no presente estudo, sugerem que o tamanho mínimo de captura para o camarão-da-Amazônia esteja entre 60,0 e 70,0 mm.

Palavras-chave: Região Amazônica, pesca de camarões, reprodução, camarões juvenis.



DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v6n3p97-101

Direitos autorais 2016 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.