DIAGNÓSTICO DO COMÉRCIO DE PIRARUCU NOS MERCADOS E FEIRAS DE SANTARÉM, PARÁ

Nayane de Macêdo Nicácio Silva, Adrielly Alves Silva, Tony Marcos Porto Braga, Charles Hanry Faria Júnior

Resumo


Este estudo realizou o diagnóstico da comercialização do pirarucu (Arapaima gigas) nos pontos de venda de Santarém-Pará. Os dados foram coletados semanalmente por meio de entrevistas aos comerciantes nos locais de venda, no período de novembro/2012 a novembro/2014. As informações foram digitalizadas em banco de dados relacionais na Plataforma Access e analisadas através de estatística descritiva. Foram aplicados 354 questionários aos comerciantes que apresentavam o pirarucu para venda. Foi verificado que a maior parte dos comerciantes (93%) faz o pagamento à vista aos fornecedores, que são em sua maioria pescadores da região (84%). Os produtos manta (50%) e pedaço fresco (33%) foram as formas mais disponibilizadas nas bancas. Verificamos que o período de defeso provoca mudanças no processo de comercialização do pirarucu. Alguns comerciantes se negaram a fornecer informações, mas os resultados obtidos promovem dados importantes para a gestão desse recurso na região.

Palavras-chave: Baixo Amazonas, comercialização, Arapaimatidae.


Texto completo:

DOWLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v6n4p49-53

Direitos autorais 2016 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.