PERFIL DO CONSUMO DE PEIXES PELA POPULAÇÃO BRASILEIRA

Ivã Guidini Lopes, Renan Gracia de Oliveira, Fabrício Menezes Ramos

Resumo


A dinâmica de fornecimento de peixes para a população mundial passa por um momento de redução da pesca extrativista e aumento na produção aquícola, à qual no Brasil é favorecida pela grande disponibilidade de recursos hídricos, a variedade de espécies, clima favorável e pelo aumento na demanda por essa fonte de proteínas. Apesar disso, o consumo de peixes pela população brasileira é ainda pequeno, atingindo em média, cerca de 9 kg/habitante/ano, abaixo do recomendado pela FAO (12 kg/habitante/ano). O objetivo do presente trabalho foi avaliar o panorama atual do consumo de peixes pela população, destacando os motivos por trás de tal consumo, como preferências alimentares e questões socioeconômicas. Os resultados apontam preferência por carnes bovinas (48,5%) e de aves (25,2%) antes da escolha por peixes (19,2%), sendo que a população consome peixes em frequências discrepantes em diferentes regiões, mas em geral em baixa frequência, independentemente da origem do pescado e do poder aquisitivo da mesma. Os resultados também apontam que os setores econômicos e de comercialização da pesca e da aquicultura devem divulgar as informações desse mercado de maneira mais eficiente, assim como estimular a formulação de novos produtos comercializados, visando o aumento do consumo de peixes pela população.

Palavras-chaves: pesca, aquicultura, preferências alimentares.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v6n2p62-65

Direitos autorais 2016 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.