AVALIAÇÃO DA APTIDÃO AGRÍCOLA DAS TERRAS EM SOLOS SEDIMENTARES ASSOCIADOS A ARGILAS DE ALTA ATIVIDADE DA AMAZÔNIA SUL-OCIDENTAL

Paulo Guilherme Salvador Wadt, Wanderson Henrique do Couto, Elaine Almeida Delarmelinda, Lúcia Helena Cunha dos Anjos, Marcos Gervasio Pereira

Resumo


Na região sul-ocidental da Amazônia ocorrem solos sedimentares associados a ocorrência de argilas de alta atividade, cuja distribuição apresenta alta variabilidade em pequena abrangência territorial. O sistema tradicional utilizado para a avaliação da aptidão agrícola das terras na escala necessária para o planejamento das atividades ao nível da propriedade rural não se adequa para essa. Assim, o propósito deste trabalho foi comparar um sistema alternativo para a avaliação da aptidão das terras, com a metodologia original, utilizando dados publicados de dezenove perfis de solos do município de Thaumaturgo, estado do Acre. Os resultados indicaram que o sistema alternativo se mostrou sensível para a maioria dos fatores de limitação da aptidão agrícola, à exceção de um Gleissolo e um Neossolo Flúvico. Tanto para o Neossolo como para os demais solos (Argissolos, Cambissolos, Chernossolo e Luvissolos) o sistema alternativo indicou tipos de uso da terra mais adequados para a região. Na maioria das situações, comparativamente ao método original, a indicação foi para sistemas de uso mais conservacionistas em situação de solos mais frágeis (menos desenvolvidos pedologicamente) e sistemas de uso mais intensos para solos menos frágeis.

Palavras-chave: uso da terra; ordenamento territorial; avaliação ambiental.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v6n1p55-59

Direitos autorais 2016 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.