AVIFAUNA DA APA BACIA CÓRREGO DA VELHA, MUNICÍPIO DE LUZ, MINAS GERAIS, BRASIL

Gustavo Leite Gonçalves, Aldes Lamounier Pereira Andrade

Resumo


Ambientes naturais propícios à vida silvestre têm diminuído em decorrência das atividades humanas. Com isso, muitas espécies de aves têm encontrado refúgios em áreas antrópicas. Este estudo teve como objetivo caracterizar a comunidade de aves em uma Área de Proteção Ambiental (APA) de cerrado alterado da Bacia Hidrográfica do Córrego da Velha na cidade de Luz, Minas Gerais. As espécies foram registradas através de contatos visuais e auditivos utilizando o método de transecto. As amostragens foram realizadas entre setembro de 2008 a agosto de 2009. Foram registradas 143 espécies, distribuídas em 18 ordens e 43 famílias. Foi observada relação positiva entre a abundância de espécies associadas ao ambiente aquático e o período de chuva R2= 54% p < 0,05. Insetívoros e onívoros foram os categorias tróficas predominantes. A análise conjunta dos resultados mostra que a área é de grande importância para a manutenção e conservação da vida silvestre na região de Luz.

 

Palavras-chave: aves, cerrado, áreas antrópicas.

 

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v5n2p91-98


Texto completo:

PDF_Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v5n2p91-98

Direitos autorais 2015 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.