PERCEPÇÃO AMBIENTAL E DA FAMÍLIA ORCHIDACEAE POR MORADORES DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DA FAZENDINHA, AMAPÁ, BRASIL

Patrick de Castro Cantuária, Raullyan Borja Lima e Silva, Maryele Ferreira Cantuária, João da Luz Freitas, Francisco de Oliveira Cruz-Junior, Francisco Michel de Brito Ribeiro, Fábio de Barros, João Ubiratan Moreira dos Santos

Resumo


O presente trabalho é uma proposição acerca da percepção ambiental, sobre orquídeas, dos moradores de uma unidade de conservação de uso sustentável no estado do Amapá. O estudo foi realizado na Área de Proteção Ambiental da Fazendinha, localizada entre os Municípios de Macapá e Santana, Amapá, Brasil. Para a coleta de dados relativos à percepção ambiental da APA e sobre o conhecimento de orquídeas dos moradores foi utilizada a técnica de entrevista semi-estruturada, tendo como instrumento um formulário previamente elaborado e testado contendo 13 perguntas abertas e fechadas sobre meio ambiente, água, lixo, responsabilidade sobre os problemas ambientais e orquídeas. Antes da realização das mesmas, os entrevistados foram informados da finalidade do trabalho e deram seu consentimento formal para participação na pesquisa, que foi licenciada pela Autorização número 09/2013 emitida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Amapá. Foram entrevistadas 90 famílias, o que representou 24 homens com faixa etária de 18 a 76 anos de idade (média de 44 anos) e 66 mulheres com faixa etária de 18 a 78 anos (média de 35 anos). Aproximadamente 20% dos entrevistados consideraram o meio ambiente como um problema para a utilização dos recursos naturais de modo sustentável, constituindo obstáculos à execução de suas atividades. A presença de ratos e baratas nos domicílios pode ser explicada pelo lixo que é acondicionado de forma inadequada e a céu aberto e os moradores reconhecem que são co-partícipes, junto com o poder público, por esse problema. O padrão de respostas apresentado, indica que os entrevistados não realizaram descrições totalmente fidedignas das características distintivas das orquídeas. Observar o entendimento e o conhecimento de comunidades tradicionais sobre a flora ajuda de sobremaneira no desenvolvimento de estratégias de conservação. Os trabalhos de percepção ambiental associados aos conhecimentos tradicionais das comunidades são importantes por reconhecerem o valor do etno-conhecimento para o fortalecimento da ciência, uma vez que se esses saberes não forem resgatados, ou transmitidos, estão propensos a desaparecer, antes mesmo que se saiba da sua importância para a conservação da biodiversidade.

 

Palavras-chave: entendimento do ambiente, orquídeas, Unidade de Conservação.

 

DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v5n2p76-83


Texto completo:

PDF_Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v5n2p76-83

Direitos autorais 2015 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.