INVENTÁRIO FLORESTAL DE GRANDES ÁREAS NA FLORESTA NACIONAL DO TAPAJÓS, PARÁ, AMAZÔNIA, BRASIL

Dárlison Fernandes Andrade, João Ricardo Vasconcellos Gama, Lia Oliveira Melo, Ademir Roberto Ruschel

Resumo


Criada em 1974 no oeste do estado do Pará, a unidade de conservação federal Floresta Nacional do Tapajós, com predominância de floresta ombrófila densa, vem sendo estudada pela ciência florestal há décadas. Em 2012, foram realizados estudos sobre a composição florística e fitossociologia da Zona de Manejo Florestal Não Madeireiro da Unidade de Conservação. Foram lançadas 204 unidades amostrais de 30 m x 250 m, com 500 metros de distância entre elas, distribuídas de forma sistemática, em duas áreas, sendo 94 parcelas na Área 1 e 110 parcelas na Área 2, em uma intensidade amostral de 0,19%. Nas unidades amostrais, considerou-se as seguintes classes de tamanho: C-1 = 10 cm ≤ DAP < 25 cm em subparcela de 30 m x 50 m; C-2 = 25 cm ≤ DAP < 50 cm em subparcela de 30 m x 100 m; e C-3 = DAP ≥ 50 cm na parcela de 30 m x 250 m. Os dados foram processados por meio da amostragem casual estratificada. No inventário florestal foram registradas 242 espécies pertencentes a 50 famílias botânicas. Na Área 1 foram obtidas 272,5 árv. ha e área basal de 19,1 m². ha-1, enquanto na Área 2, foram 176,8 árv. ha-1  e 13,7 m². há-1 . O inventário florestal adotado obteve um erro inferior a 10%, mostrou ser operacional e de baixo custo, portanto com potencial para utilização em outras áreas de floresta com grandes extensões na Amazônia.

Palavras-chave: inventário florestal, Unidade de Conservação, Amazônia.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v5n1p109-115

Direitos autorais 2015 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.