DESEMBARQUE PESQUEIRO DA GURIJUBA, Sciades parkeri TRAILL, 1832 (SILURIFORMES: ARIIDAE), EM UM PÓLO PESQUEIRO DA COSTA NORTE DO BRASIL

Luciane de Carvalho Nogueira, Zélia Maria Pimentel Nunes, Bianca Bentes da Silva

Resumo


O trabalho tem como objetivo fornecer informações estatísticas sobre a pesca de Sciades parkeri na região bragantina, através de amostragens com entrevistas realizadas diariamente durante os anos de 2008 a 2010 em nove pontos de desembarque. Esses dados foram extraídos do projeto ESTATISTA PESQUEIRA. Um total de 206 desembarques foi registrado, totalizando um volume de 170.694,2 kg, sendo o ano de 2009 o mais produtivo com 50,4% das capturas. Foram identificadas sete categorias de artes de pesca, sendo a frota atuante predominantemente artesanal, porém houveram registros de barcos maiores. A maior média na produção foi obtida na sede do município de Bragança, seguida pela vila do Bacuriteua. A média da produção mensal aumenta significativamente no início do período chuvoso local (março a maio) e se prolonga até os meses de transição para o período seco (junho a agosto). Somente a variável “dias de mar” apresentou significância estatística para o volume e CPUE desembarcados. A participação de S. parkeri nos desembarques é significativa em todos os períodos do ano estando entre os principais peixes capturados na região. A frota atuante é essencialmente artesanal, entretanto, com maior autonomia e poder de pesca se comparada às demais atuantes na costa.

Palavras-chaves: Estatística, registros, média, produção e período. 


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v6n1p1-9

Direitos autorais 2016 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.