RESPOSTAS HEMATOLÓGICAS DE Arapaima gigas (PISCES: ARAPAIMIDAE) PARASITADOS NATURALMENTE POR PROTOZOÁRIOS E METAZOÁRIOS

Renata das Graças Barbosa Marinho, Lucas Vasques Tostes, Moacir Borges, Eliane Tie Oba Yoshioka, Marcos Tavares-Dias

Resumo


O presente estudo comparou os parâmetros sanguíneos de Arapaima gigas Schinz, 1822 de cultivo, parasitados por uma espécie de protozoário e três espécies de helmintos. Em uma das pisciculturas os peixes foram parasitados somente por Ichthyophthirius multifiliis (Ciliophora), enquanto na outra foram parasitados por I. multifiliis, Dawestrema cycloancistrium e Dawestrema cycloancistrioides (Monogenoidea) e Polyacanthorhynchus macrorhynchus (Acanthocephala). Determinou-se a contagem total de eritrócitos, trombócitos e leucócitos (total e diferencial), hematócrito, concentração de hemoglobina, volume corpuscular média (VCM), hemoglobina corpuscular média (HCM), concentração da hemoglobina corpuscular média (CHCM), glicose e proteínas totais. Os peixes parasitados por I. multifiliis, D. cycloancistrium, D. cycloancistrioides e P. macrorhynchus mostraram menores valores de hematócrito, VCM e níveis de glicose, e maior concentração de hemoglobina, HCM, CHCM, número de eritrócitos, monócitos, neutrófilos e eosinófilos totais quando comparados aos peixes parasitados somente por I. multifiliis. Portanto, esses resultados indicam uma resposta desses parâmetros sanguíneos ao parasitismo A. gigas.

Palavras-chave: bioquímica, leucócitos, parasitos, peixe de água doce, sangue.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v5n1p105-108

Direitos autorais 2015 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.