RELAÇÃO PESO-COMPRIMENTO E FATOR DE CONDIÇÃO RELATIVO DO Arapaima gigas SCHINZ, 1822 ORIUNDO DA RESERVA EXTRATIVISTA DO RIO JURUÁ, AMAZONAS, BRASIL

Gilson Silva da Cunha, Jefferson Raphael Gonzaga Lemos, Jackson Pantoja-Lima, Paulo Henrique Rocha Aride, Suelen Miranda dos Santos, Rayza Lima Araújo, Adriano Teixeira de Oliveira

Resumo


Arapaima gigas pirarucu é um peixe de grande porte bastante apreciado pelos povos da Amazônia. Neste trabalho foram determinados a relação peso-comprimento e o fator de condição relativo (Kn) de espécimes de pirarucu eviscerados, da Reserva Extrativista do Rio Juruá, Amazonas. As distribuições de frequências relativas por classe de peso indicaram uma amplitude entre 20.000 e 115.000 g, onde as classes de maior frequência foram as compreendidas entre 30.000 e 80.000 g. A equação que descreve a relação é W = 0.0092L3,0157,demonstrando um crescimento do tipo isométrico. O Kn apresentou valor médio de 0,98 ± 0,01, com variação entre 0,94-1,01. Os resultados do presente estudo nos permitem concluir que o estoque pesqueiro de A. gigas da RESEX do baixo rio Juruá encontra-se em boas condições de manejo, visto que a maior proporção dos peixes pescados esteve dentro da faixa de peso comercial e com maior aproveitamento de carne, alem do mais as equações da relação peso-comprimento e os valores do Kn podem ser utilizadas como parâmetros de referencias para o A. gigas evisceradoda região estudada.

Palavras-chave: pirarucu, biometria, bem estar, manejo.




DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v4n4p124-126

Direitos autorais 2014 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.