DIVERSIDADE DE LEGUMINOSAE EM SAVANAS DO AMAPÁ

Wanderson Luis da Silva e Silva, Salustiano Vilar Costa Neto, Marcos Vinicius Batista Soares

Resumo


As savanas do Estado do Amapá compõem a segunda maior área contínua desse tipo de vegetação na Amazônia, apresentando conexão com as savanas do Escudo das Guianas. Neste tipo de vegetação, as Leguminosae são um dos grupos mais importantes. Este trabalho objetivou realizar o levantamento de Leguminosae ocorrentes em áreas de savanas do Amapá. Foram analisadas informações de herbários, literatura e coletas, sendo a partir de então definidos os padrões de distribuição. Foram registrados 62 táxons, correspondendo a quase 25 % das Leguminosae citadas para o Amapá. Cinco táxons são novos registros para o Amapá. Os gêneros mais representativos foram Aeschynomene L., Chamaecrista Moench, Senna Mill. e Stylosanthes Sw.. A subfamília Papilionoideae apresentou maior número de táxons. Chamaecrista desvauxii var. saxatilis (Amshoff) H.S. Irwin & Barneby, no Brasil, é citada somente para as savanas amapaenses. A maior parte dos táxons possui ampla distribuição na América do Sul, principalmente em áreas de Cerrado do Brasil Central, compondo uma flora mista, juntamente com os táxons das savanas das Guianas

Palavras-chave: Amazônia, Fabaceae, fitogeografia.


Texto completo:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (PDF)


DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v5n1p83-89

Direitos autorais 2015 Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.